O QUE VER E FAZER EM PRAGA



A PONTE DE CARLOS (KARLUV MOST)

É impossível dizer que foi para Praga se não atravessou essa ponte! É a via de comunicação mais importante entre a Staré Město (Cidade Velha) e a Malá Strana (Setor Menor), onde fica o castelo. Por muitos anos — mais de 450! Mais precisamente até o ano de 1841— foi o único caminho em Praga entre os dois lados do rio Vltava — que hoje conta com 18 pontes. As estátuas (ao todo 30) vieram somente centenas de anos após sua construção, o que explica o estilo barroco sobre a ponte medieval. A mais conhecida delas é a de São João Nepomuceno, que pode ser identificado pela auréola com 5 estrelas rodeando sua cabeça. A história conta que ele foi um padre durante o governo de Venceslau IV, um rei que parece ter sido um tanto ciumento. Segundo dizem, ele tinha tanta certeza de estar sendo traído por sua mulher que chegou a pedir ao padre que lhe contasse as confissões dela. Negando revelar qualquer coisa sobre a rainha, o padre chegou a ser torturado e foi jogado pela ponte, morrendo afogado na noite de 20 de março de 1393. Dizem que a população o encontrou no rio ao ver 5 estrelas no céu cercando seu corpo. Hoje, no pedestal da escultura, existem duas cenas que representam essa história. Reza a lenda que quem passa a mão nelas ganha a “benção” do santo e pode lhe fazer um pedido. As manchas douradas denunciam a crença dos turistas!



O COMPLEXO DO CASTELO DE PRAGA

O Castelo de Praga foi fundado no século 9 e desde então sempre foi o lugar de moradia dos governantes da região. Ainda hoje abriga o gabinete do Presidente da República, em uma das áreas que ficam fora do alcance dos turistas. Há muitas outras, porém, que podem ser visitadas. O que se chama de Castelo de Praga é praticamente um bairro todo, com vários pontos abertos para visitação. Além do palácio, pode-se conhecer a basílica romanesca de fachada barroca de São George e a Catedral gótica de São Vito, a maior catedral do país, que abriga a capela de São Venceslau (onde estão algumas tumbas de santos e antigos reis e as joias da Coroa Tcheca. Dizem que lá tem mais de mil pedras semi-preciosas)


Também é possível ver os jardins e até conhecer algumas das casas na Zlatá Ulička (Rua de Ouro). A rua que fica entre as fortificações de Bílá e Daliborka — onde se veem expostas a sala de tortura, espadas e armaduras dos tempos medievais — recebeu esse nome porque era onde trabalhavam os alquimistas que tentavam produzir ouro de diversas formas. Construídas no século 16, as casas coloridas parecem terem sido feitas em miniatura, são muito pequeninas! Algumas delas guardam certas curiosidades, como a de número 22, que serviu de residência ao escritor Franz Kafka (1883-1924) durante os anos 1916-17.


Ah, no castelo também acontece a troca de guarda! Não é como o Buckingham Palace em Londres, mas vale a pena de conferir. Acontece sempre ao meio-dia. Se não conseguir estar lá neste horário, fique atento de hora em hora que é quando os guardas se revezam no turno. O pequeno evento tem uma certa graça.


O complexo do castelo fica aberto diariamente das 6h às 22h e a entrada dos edifícios históricos todos os dias das 10h às 16h de abril à outubro e das 10h às 17h de novembro à março. Vale dar uma checada no site deles um pouco antes de ir, pois devido ao regime de segurança da sede do Presidente da República podem haver alterações (o link é esse AQUI). Os jardins fecham no inverno. Não é necessário pagar para acessar o complexo, porém a entrada de certos edifícios necessitam de ingresso. A Zlatá Ulicka e a fortificação de Daliborka têm acesso gratuito. A entrada com visita guiada varia entre 250 e 350 korunas, dependendo do circuito escolhido (meia-entrada para menores de 16 e maiores de 65 anos). Para mais informações sobre valores e circuitos acesse AQUI.


O RELÓGIO ASTRONÔMICO NA CIDADE VELHA

É também de hora em hora que pára um montão de gente na frente do relógio astronômico na praça principal da cidade antiga (Staré Město). Toda vez que o relógio toca, a estátua de uma caveira puxa uma corda que abre as duas janelas por onde passam os 12 apóstolos. São 6 esculturas de cada lado que se movimentam em círculo e só param quando o galo de ouro canta e o sino toca no topo da torre, encerrando o pequeno espetáculo.



Aos finais de semana nessa mesma praça costuma acontecer uma feirinha com comidas típicas e muuuuita cerveja! Aí é possível provar o porco no rolete por quilo — assado ali na hora! —salsichas, chucrute com batatas e, de sobremesa, o trdelnik:




Ah, é nessa praça também que fica o prédio da prefeitura (Věž Radnice). Não abre no inverno, infelizmente, mas no verão é possível subir para ver a cidade.

De terça à domingo, das 10h às 16h, por 60 korunas.


PRAÇA VENCESLAU

Saindo do centro, indo em direção ao Museu Nacional, você vai passar por uma parte bastante emblemática da cidade, a praça de São Venceslau. Foi ali que houve a declaração da independência tcheca em 1918, e onde aconteceram as manifestações pacíficas da população que reivindicava a retirada das tropas soviéticas durante a Primavera de Praga, na década de 60. Neste lugar, em 1969, o estudante Jan Palach, na época com apenas 20 anos, cometeu suicídio em público ao atear fogo ao próprio corpo. Ainda hoje é possível ver memoriais feitos para ele na praça.


Aproveite quando estiver aí para observar as fachadas dos edifícios de diferentes períodos arquitetônicos. Uma que pode ser reconhecida facilmente é a do Hotel Europa, que aparece no primeiro filme da série Missão Impossível, com o Tom Cruise.


PARQUE LETNÁ

Este parque também guarda uma memória forte dos tempos de comunismo. Foi palco de muitas das manifestações que ocorreram durante a Revolução de Veludo. Em 1955, foi construído um monumento gigantesco em homenagem ao Stálin bem no alto do morro, mas que não chegou a durar muito, foi derrubado em 1962 e substituído por um metrônomo. O pêndulo, desenhado por Vratislav Novak, que deveria ficar ali provisoriamente, já se encontra há muitos anos no local. Por detrás dele se reúnem inúmeros skatistas. Outra atividade frequente neste parque é algo que todo tcheco sabe fazer bem: beber cerveja! E nada como fazer isso ao ar livre, com a bela vista do parque.

O biergarten funciona das 11h às 23h, mas por motivos óbvios não funciona no inverno.



PARQUE PETŘÍN

Outro parque bastante frequentado na cidade é o Petřín. Um dos locais favoritos para recreação em Praga, o parque ficou conhecido através dos textos Descrição de uma Luta, 1912, de Franz Kafka e A Insustentável Leveza do Ser, 1984, de Milan Kundera.


No parque é possível visitar:

OBSERVATÓRIO ŠTEFÁNIK

Para aprender os conceitos básicos da astronomia, visite o observatório construído em 1928.

100 korunas com o programa completo, ou 80 korunas sem. Estudantes pagam 80 e 60 respectivamente. Para consultar os horários clique AQUI, eles variam conforme o mês.

TORRE PETŘÍN

Esta torre lembra um pouco a Eiffel de Paris, mas numa escala bem menor. É possível subir ao topo com um funicular ou alguns — muitos! — lances de escada.

Todos os dias das 10h às 18h no inverno e das 10h às 20h no verão, 150 korunas + 30 korunas para cada trajeto no funicular.


TORRE DE TELEVISÃO ŽIŽKOV

Mais uma torre a ser visitada, esta fica um pouco mais afastada — ainda assim de fácil acesso – no bairro de Žižkov. Tornou-se muito famosa depois que instalaram os bebês gigantes do artista David Černy engatinhando em toda a sua fachada. Amada e também muito odiada por inúmeros habitantes, chegou a ganhar diversos apelidos, como “Baikonur”, aludindo à primeira e maior base de lançamento de foguetes do mundo, ou “Dedo de Jakeš”, em referência ao político comunista Miloš Jakeš. É possível chegar ao seu topo, há 216 metros de altura, pelo elevador de alta velocidade e, se tiver sorte, em um dia claro é possível enxergar as montanhas a quilômetros de distância dali. A visão da cidade é de 360 graus. Junto ao observatório há um restaurante com jeito de chiquetérrimo, onde só entra quem fez reserva. Se tiver interesse em conhecer, marque a data online AQUI.

A torre abre todos os dias das 9h à meia-noite e custa 250 korunas.


DOX

Também um pouco mais afastado do centro encontra-se o centro cultural Dox. O edifício labiríntico costumava funcionar como uma fábrica e foi remodelado pelo arquiteto Ivan Kroupa a fim de se transformar em um prédio multifuncional. Os 3 mil metros quadrados abrigam além dos espaços expositivos, um café, uma livraria e uma loja de design que vende objetos super legais. Marca do museu é o dirigível instalado no último andar, feito em metal e madeira, o espaço de 42 metros de comprimento foi desenhado pelo arquiteto Martin Rajniš.



Funciona das 10h às 18h. Nas quintas até as 21h e sextas até 19h. Fecha às terças. Fica na Poupetova 1, Prague 7. Para chegar de bonde, linhas 6 e 12, parada Ortenovo náměstí. De metrô pegue a linha C e pare em Nádraží Holešovice. Para checar a programação (que muda sempre), acesse o site deles AQUI. A entrada custa 180 korunas. Professores, estudantes e maiores de 65 anos podem pagar meia. Estudantes de arte período integral pagam somente 40. Crianças menores de 6 não pagam.

MEETFACTORY

Também fora do centro, entre uma estrada e uma ferrovia ainda ativa, no bairro de Smíchov, está o MeetFactory, outro centro de arte contemporânea com programação bem diversa, incluindo shows de música, peças de teatro e exposições. Festivais e residências artísticas também acontecem neste local. Para consultar a programação escolha por tema ou data no site deles, clicando AQUI ou por evento, através da página deles no Facebook, AQUI.

Abre todos os dias às 13h e fecha conforme o programa do dia. Para chegar de bonde, utilize os de número 4, 5, 12 ou 20, até a parada Lihovar. Então siga pela calçada da direita, atravesse a ponte e vire a primeira à direita. Siga reto por mais ou menos 4 minutos, você chegará lá! Para ir embora de noite, utilize o bonde 54 que passa uma vez a cada hora ou pegue um dos ônibus 501 ou 507. Valores variam conforme o evento.


MUSEU MUCHA

Quer ver uma exposição mas não tem muito tempo na cidade? Essa pode ser uma ótima opção! O Museu dedicado ao artista Alphonse Mucha (1860-1939) fica no centro e leva pouco tempo para ser percorrido. Talvez você reconheça alguns dos cartazes no estilo Art Nouveau que o artista pintou quando tinha seu ateliê em Paris. Fotos com outros artistas famosos ilustram as paredes. Além deles você vai encontrar também pinturas a óleo, gravuras e cadernos de desenhos, como o que apresenta os rascunhos de selos e notas de dinheiro. Um vídeo de meia hora em inglês descreve a vida e os trabalhos do artista. Na parede da frente onde ele é passado preste atenção na ilustração do vitral, você poderá ver o mesmo construído na Catedral de São Vito. Por fim não deixe de passar na lojinha! Tem objetos interessantes e lindos cartões postais.



O museu fica na Panská 7, abre todos os dias das 10h às 18h e custa 240 korunas. Maiores de 65 anos, crianças e estudantes pagam 160, enquanto famílias de 2 adultos e 2 crianças, 600 korunas

RUDOLFINUM

Também no centro, em frente ao rio, do lado do cemitério judaico, encontra-se a galeria Rudolfinum, dividindo seu espaço com a Orquestra Filarmônica de Praga. O museu não possui acervo próprio, mas obras de artistas como Matisse, Chagall, Schiele e Picasso são só alguns dos que já passaram por exposições temporárias ali.

Para informações sobre preço e programação dos concertos de música clássica, acesse AQUI. As exposições são sempre gratuitas de terça à domingo das 10h às 18h. O endereço é Alšovo nábřeží 12.


CÂMARA MUNICIPAL (OBECNÍ DŮM)

Se você gosta de música clássica procure saber também sobre a programação que acontece na Câmara Municipal, um dos mais significantes edifícios públicos da cidade.

Fica na Náměstí Republiky 1090/ 5. Informações sobre preços e espetáculos AQUI.


BOCACCIO BALLROOM

Eu estava deixando de mencionar este lugar porque infelizmente eu não tive a oportunidade de conhecer desta vez, mas me falaram tão bem daqui que achei que valia a pena mencionar. Pelo o que entendi era neste lugar que aconteciam os bailes das debutantes, e se for como o Crillon de Paris, onde o mesmo ocorria na capital francesa, deve ser super chique. O código de vestimenta já diz. No site eles avisam que ninguém entra de jeans e camiseta. Nos jantares que ocorrem no Natal e no Ano Novo só entra quem estiver de black-tie. O preço também acusa, um jantar para dois com um coquetel de boas vindas custa 1810 korunas, ou 2160 no caso de ter bebida alcoólica liberada a noite toda. Os preços podem subir para aqueles que desejarem sentar na primeira fila. O jantar acontece ao som de Mozart. Durante a entrada, “Don Giovanni”, com o prato principal vem uma seleção das melhores óperas para depois finalizar com a sobremesa e a “Flauta Mágica”. Tudo isso acontecendo no edifício neobarroco de 1927 que fica no endereço: Králodvorská 652/4, no centro. Para reservar, acesse o site por AQUI.


TEATRO NACIONAL (NARODNÍ DIVADLO)

Os tchecos realmente amam ir ao teatro, não importa o tipo, do mais tradicional ao teatro de marionetes ou ao teatro preto (para quem não conhece o teatro preto é aquele em que os atores se vestem de preto para não serem vistos pelos espectadores. O jogo de luz faz com que os objetos em suas mãos pareçam flutuar no espaço). E é com amor também que chamam o Teatro Nacional de “a pequena capela de ouro.” Aliás, foram os próprios habitantes que, apaixonados, conseguiram financiar a obra, uma das mais belas neorrenascentistas da cidade. Muitos devem pensar ser impossível acompanhar as peças em tcheco, porém muitas das apresentações contam com legendas. Outras apresentações, como operas e ballets podem inclusive nem disso precisar. AQUI você fica sabendo o que acontece por lá.

Národní 2, em frente à ponte Legií



Para quem tem ainda mais tempo, busque informações sobre passeios próximos de Praga, como a pequena cidade de Český Krumlov, que fica há cerca de duas horas de carro da capital e possui um lindo castelo cor-de-rosa, ou, um pouco mais perto, o assustador Ossuário de Sedlec em Kutná Hora.



Quer saber mais sobre onde comer, beber e dançar? CLIQUE AQUI

Dicas de onde ficar, transporte, língua e dinheiro? ACESSE AQUI


17 visualizações

Todos os direitos reservados

 © 2018 opequenocolecionador

São Paulo, Brasil